Wilson A. Ribeiro Jr.

As estações humanas, de Keats

O poeta romântico inglês John Keats (1795-1821) escreveu o soneto The human seasons em Teignmouth, Inglaterra, e o colocou em uma carta datada de 13 de março de 1818, dirigida a Benjamin Bailey.

Tradução

Quatro estações preenchem o espaço de um ano. Há quatro estações na mente do homem: Ele tem sua vigorosa Primavera, quando clara fantasia Absorve toda a beleza com agradável extensão;
Ele tem seu Verão, quando voluptuosamente As doçuras da Primavera no juvenil pensamento ele ama Ruminar e, com esse alto sonhar, Está próximo do céu; enseadas tranquilas
Sua alma tem, em seu Outono, quando as asas Dobradas ele fecha, assim contente por olhar Névoas em ociosidade — para deixar coisas belas
Passarem despercebidas, como uma corrente no limiar. Ele tem também seu Inverno, de pálida transfiguração, de outro modo deixaria de notar sua natureza mortal.

Texto original +/-

Referência

H. Buxton Forman (ed.), The Complete Works of John Keats, v. 2, New York, Thomas Y. Crowell, 1818, p. 201.

« Voltar

↑ ↑